Meditação Ativa de OSHO

Meditação Ativa

Abra as portas do seu potencial e da sua felicidade


MINHA HISTÓRIA COM A MEDITAÇÃO ATIVA

Olá, eu sou o Renato Morais, antes de tudo eu quero te contar um pouco da minha história com meditação, as meditações ativas e dos muitos caminhos abertos em minha vida com esta prática. Aprendi as meditações ativas praticando durante muitos anos. No início, eu praticava como complemento ao processo terapêutico que vivenciei. Elas foram “o meu melhor amigo” no meu processo terapêutico. As MA foram imprescindíveis para que eu pudesse dar vazão a intensas emoções, umas que estavam escondidas, outras que afloraram nesse período.

Comecei praticando a Meditação OSHO Dinâmica, depois passei para OSHO No Mind, OSHO Kundalini, OSHO Mandala, Riso, OSHO Nataraj, e outras…a cada uma que eu vivenciava, sozinho e em grupo, mais eu sentia que elas estavam me ajudando a transitar por momentos de caos, de alegrias, de desafios, me mostrando um caminho de conexão comigo mesmo e que eu podia acreditar que todas as respostas estavam dentro de mim.

 

As Meditações Ativas de Osho, criadas pelo mestre indiano Osho, me auxiliaram a expressar emoções quando ainda era difícil, a aliviar o peito apertado, a limpar a tristeza, a chorar, liberar ansiedades, a ter foco, a acreditar que eu era capaz de superar meus medos, a rir de mim mesmo, a sentir e deixar fluir a energia da vida.

As MA me mostraram que havia um caminho de conexão comigo mesmo e eu passei a não só acreditar, mas a sentir que todas as respostas estavam dentro de mim.

Descobri que meu corpo é uma usina de energia e aprendi a celebrar as minhas conquistas, as pessoas importantes da minha vida e a natureza. Que benção foi encontrar este caminho de conexão e alegria!

Com o tempo o corpo foi tonificando, o sorriso ficando mais leve e solto, a vida passando a ter mais prazer e significado. É incrível o espaço de amor e a fonte de luz que as meditações ativas me trouxeram. Foi uma expansão de consciência corporal, verbal e emocional. De verdade, passei a viver o presente.

Atualmente eu pratico regularmente como meio de autocuidado, centramento, expressão emocional, uma faxina emocional necessária, um “detóx emocional”.

Somente depois de vivenciar profundamente cada técnica e sentir seus relevantes resultados em minha própria vida é que eu comecei a usar as meditações ativas integrando-as aos trabalhos terapêuticos e de coaching ontológico.

Gratidão ao mestre Osho por ter criado ferramentas tão poderosas, a quem honro a cada vez que as utilizo. Desejo que as meditações ativas te façam tão bem a você quanto fazem para mim e para tantas outras pessoas.

Desejo a você uma excelente jornada!

Com amor,

Renato Morais.

O QUE É MEDITAÇÃO?

A meditação é uma chave que abre a porta do mistério da existência. Osho

O primeiro ponto é saber o que é meditação. Meditação é um estado de não-mente, é um estado de pura consciência sem nenhum conteúdo. Em geral, sua consciência está exageradamente atulhada de lixo, como um espelho coberto de poeira.

A mente é um tráfego constante: por ali pensamentos estão passando, desejos estão passando, lembranças, ambições – é um tráfego constante, dia após dia! Até mesmo quando você está dormindo, a mente está funcionando, está sonhando. Ela ainda está pensando, ainda está cercada de preocupações e ansiedades e se preparando para o dia seguinte; nos subterrâneos, uma preparação está em curso.
Esse é o estado de ausência de meditação.A meditação é justamente o oposto. Quando não há tráfego e os pensamentos cessam, nenhum pensamento passa, nenhum desejo se agita, vocè está absolutamente em silêncio – esse silêncio é meditação.E nesse silêncio, a verdade é conhecida.
Meditação é a percepção de que você não é a mente.Quando a percepção fica mais profunda em você, muito lentamente, surgem alguns momentos – momentos de silêncio, momentos de espaço puro, momentos de transparência, momentos em que nada se agita em você e tudo fica sereno. Nesses momentos serenos, você saber á quem é você e conhecerá o mistério desta existência. Chega um dia, um dia abençoado, em que a meditação se torna seu estado natural.

MEDITAÇÃO NÃO É CONCENTRAÇÃO

Meditação não é concentração. Na concentração, ha um eu se concentrando e um objeto no qual ele se concentra; existe uma dualidade. Na meditação, não há ninguém do lado de dentro e nada do lado de for a. Não se trata de concentração. Não há divisão entre o interior e o exterior.A demarcação, o limite e a fronteira deixam de existir. O dentro está for a e o for a está dentro; trata-se de uma consciência não-dual.

A concentração é uma consciência dual; é por isso que ela leva ao cansaço; é por isso que, se vocè se concentrar durante 24 horas, precisa tirar umas férias para descansar. A concentração nunca pode se tornar a sua natureza. A meditação não cansa, não o esgota; ela pode estar presente nas 24 horas do dia – dia a pós dia, ano após ano. Ela pode se tornar eternidade.É, ela própria, um relaxamento.

A ESCOLHA DA MEDITAÇÃO

Desde o início, escolha uma que lhe agrade.

A meditação não deve sera um esforço imposto. Se ela for imposta, estará condenada desde o princípio.Uma coisa imposta nunca o tornará natural. Não há necessidade de criar um conflito desnecessário. Isso precisa ser entendido, porque a mente tem uma capacidade natural para meditar quando você lhe dá objetos que sejam atraentes para ela.

Se você tem mais ligações com o corpo, existem maneiras de chagar a Deus por meio do corpo, porque o corpo também pertence a Deus. Se você sentir que tem mais ligação com o coração, então ore. Se você sentir que tem mais ligação com a inteligência, então medite.

Mas, de certa maneira, minhas meditaçõessãodiferentes.Procureicriarmétodosquepossamserusadosporessestrêstipos de pessoa.Muito do corpo é usado neles, e também muito do coração e da inteligência. Todos os três se juntam e funcionam de maneira diferente para cada pessoa.

Corpo, coração e mente – todas as minhas meditações percorrem o mesmo caminho. Elas começam no corpo, passam pelo coração, chegam à mente e depois vão além.

Lembre-se sempre: tudo o que você gosta pode penetrar fundo em você, e somente o que você gosta pode penetrar fundo em você. Gostar de alguma coisa simplesmente significa que ela se ajusta a você. O ritmo dela entra em sintonia com você; acontece uma harmonia sutil entre você e o método.

 

O QUE É MEDITAÇÃO ATIVA?

Meditação ativa são as técnicas criadas por Osho que associam atividades físicas e expressão à meditação. Você dança, pula, chacoalha, grita, marcha, move sua energia corporal antes e senta em silêncio. Tem sido muito eficientes tanto para ajudar a quem “Não consegue meditar”, como para iniciantes que nunca praticaram meditação.

As Meditações

Esta é a irmã mais amada da Meditação Dinâmica. A Dinâmica é praticada ao amanhecer, e a kundalini ao anoitecer.“A prática da Meditação Kundalini traz um relaxamento muscular e mental muito forte, trazendo grande vivacidade ao seu corpo e corrigindo posturas. Traz, também, um fluxo grande de energia, despertando sua sensualidade, sua energia sexual, aumentando seu magnetismo, tornando-o mais sensível e atraente, aumentando seu desejo, o seu tesão.” Osho

A Meditação Kundalini consiste em quatro estágios de quinze minuto cada um.

Primeiro Estágio – 15 minutos

Fique com os pés paralelos, abertura igual à largura dos ombros. Com o corpo solto, deixe que todo o seu corpo chacoalhe, sentindo a energia se mover para cima a partir dos pés. Não tire os pés do chão neste estágio. Relaxe todas as partes do corpo e torne-se um chacoalho. Os olhos podem ficar abertos ou fechados.

Segundo Estágio – 15 minutos

Dance da maneira que você sentir vontade; deixe que todo o seu corpo se mexa como ele quiser.

Terceiro Estágio – 15 minutos

Feche os olhos e fique em silêncio e imóvel, sentado ou em pé. Testemunhe tudo o que estiver acontecendo dentro ou fora de você.

Quarto Estágio – 15 minutos

Mantendo os olhos fechados, deite-se de costas e fique imóvel.

Esta é uma técnica altamente catártica que estimula movimentos corporais expressivos.O termo Gibberish refere-se ao uso da linguagem pela fala, podendo ser qualquer som que vem do interior exceto os sons com significados conhecidos.

Meditação No Mind (Gibberish) tem como objetivo criar uma situação de confusão para a sua mente sistêmica e ordenada. Quando se começa a pronunciar palavras desconhecidas a partir dos pensamentos que vêem a cabeça, no princípio existe ainda uma ordem, mas a medida que você vai transformando estas palavras, chega um momento que o teu cérebro não consegue mais coordenar o processo e todo aquele lixo que você acumulou através do conhecimento lógico começa a ficar sem sentido, neste momento, pode surgir uma situação de não mente.

Estágios da Meditação No Mind

Primeiro Estágio: 30 minutos

De olhos fechados comece a fazer sons sem nenhum sentido – gibberish. Expresse tudo o que precisa ser expresso dentro de você; jogue tudo fora. A mente sempre pensa em termos de palavras, e o gibberish ajuda a quebrar esse padrão de verbalização contínua. Sem suprimir seus pensamentos, você pode jogá-los fora – pelo gibberish. Permita, da mesma maneira, que seu corpo seja expressivo.

Segundo estágio: 15 minutos

Fique sentado, imóvel e em silêncio.

Terceiro estágio: 15 minutos

Deite-se sobre o estômago e sinta-se como se estivesse se diluindo na mãe terra. Toda vez que o ar sair do corpo, sinta-se diluindo no chão que está sob você.

meditação matinal diária do Osho Resort de Meditação
Quando o sono se interrompe, toda natureza fica viva; a noite se foi, a escuridão náo está mais presente, o sol está surgindo e tudo fica consciente e alerta. Esta é uma meditação na qual você precisa estar continuamente alerta, consciente e atento a tudo que você fizer. Seja apenas uma testemunha. Não se disperse. É fácil se dispersar. Enquanto você está respirando, você pode se esquecer, pode se tornar tão identificado com a respiração que pode se esquecer da testemunha. Mas assim, você perde o que realmente importa.
Respire tão rápida e profundamente quanto possível, trazendo toda a sua energia para a respiração; mas, ainda assim, permaneça uma testemunha. Observe o que está acontecendo, como se você fosse apenas um espectador, como se tudo estivesse acontecendo com outra pessoa,como se tudo estivesse acontecendo no corpo, e a consciência estivesse apenas centrada e observando.
Essa testemunha precisa estar presente em todos os três primeiros estágios, e, quando tudo parar no quarto estágio e você ficar completamente inativo e absolutamente imóvel, então esse estado de atenção atingirá o seu auge.A meditação dinâmica, ou Caótica, dura uma hora e tem cinco estágios. Você pode praticá-la sozinho, mas a energia será mais poderosa se for praticada em grupo. É uma experiência individual, portanto, você deve ignorar quem estiver à sua volta, mantendo os olhos fechados o tempo todo, de preferência usando uma venda nos olhos. É melhor estar com o estômago vazio e usar roupas folgadas, confortáveis


Primeiro estágio: 10 minutos

Respire caoticamente pelo nariz, sem manter um ritmo regular, concentrando-se sempre na expiração. O corpo cuidará da inspiração. Faça isso tão rápida, profunda e intensamente quanto possível –  e então um pouco mais intenso, até que você se torne literalmente  a respiração. Use os movimentos naturais do corpo para lhe ajudá-lo a intensificar todo o processo. Sinta sua energia se expandir e não esmoreça durante este estágio.

Segundo Estágio: 10 minutos

Exploda! Expresse tudo que precisa ser jogado para fora de você. Fique completamente louco, berre, grite, chore, pule, chacoalhe o corpo, dance, cante, ria, movimente-se à vontade; Não segure nada, mantenha todo seu corpo em movimento. Para iniciar, representar um pouco geralmente ajuda. Nunca deixe que a mente interfira com o que está acontecendo. Seja total.

Terceiro Estágio: 10 minutos

Com os braços erguidos, salte para cima e para baixo, pronuncie alto o mantra, HUU, HUU, HUU, o mais profundamente quanto possível. Pise no chão apoiando-se na planta dos pés, e náo nas pontas dos pés apenas, deixando que o som do mantra martele fundo em seu seu centro sexual. Faça isso continuamente, sem parar; dê tudo de si, esgote-se completamente.

Quarto Estágio: 15 minutos

Pare! Imobilize-se onde você estiver e na posição que você se encontrar. Não ajeite seu corpo de maneira nenhuma; uma tosse, um movimento e coisas assim, dissipariam o fluir da energia e o esforço seria perdido. Seja uma testemunha de tudo o que estiver acontecendo com você.

Quinto Estágio: 15 minutos

Celebre e festeje com a música e a dança, expressando sua gratidão pelo todo. Leve essa felicidade com você durante todo o dia.

Observação: sOonte: O LIVRO ORANGE – MEDITAC entos corporais. eu ; a noite se foi, a escuridae no espaço que você medita não for conveniente fazer barulho,você pode praticar esta alternativa silenciosa: no segundo estágio, ao invés de emitir sons, deixe que a catarse se dê inteiramente por meio dos movimentos corporais. No terceiro estágio, o som “Huu!”, pode ser martelado silenciosamente dentro de você.

Esta é outra poderosa técnica catártica, a qual cria um círculo de energia que resulta num centramento natural. Ela se divide em quatro estágios de quinze minutos cada um.

Primeiro Estágio

Com os olhos abertos, foque um ponto em uma parede na sua frente e corra sem sair do lugar, comece devagar e gradualmente, acelerando cada vez mais. Levante os joelhos o mais alto que puder. Lembre de pisar com os pés inteiros no chão, a sola inteira do pé. Ao respirar profunda e tranquilamente, a energia será direcionada para o seu interior. Esqueça-se da mente e do corpo. Siga em frente.

Segundo Estágio

Sente-se em uma posição confortável com os olhos fechados e a boca aberta e solta. Gire suavemente seu corpo a partir da cintura, como um junco agitado por uma brisa suave. Sinta a brisa levando-o de um lado para o outro, plara a frente e para trás, provocando um movimento circular. Isso levará suas energias despertas para o centro do umbigo.

Terceiro Estágio

Deite-se de costas com os olhos abertos e, sem mexer a cabeça, gire os olhos no sentido horário. Faça um amplo movimento circular com os olhos à volta das órbitas oculares, como se você estivesse seguindo o ponteiro de segundos de um relógio enorme, mas tão rápido quanto possível. É importante que a boca permaneça entreaberta e o maxilar relaxado, com a respiração suave e tranquila. Isso levará a energia centrada para o terceiro olho.

Quarto Estágio

Feche os olhos e relaxe.

Meditação Nadabrahma é uma antiga técnica tibetana que, originalmente, era praticada de madrugada. Ela pode ser feita a qualquer hora do dia, e você pode praticá-la sozinho ou com outras pessoas, mas esteja com o estômago vazio e mantenha-se inativo durante pelo menos quinze minutos após a meditação. Ela tem a duração de uma hora e se divide em três estágios.

Primeiro Estágio: 30 minutos

Sente-se numa posição relaxada com olhos fechados e lábios encostados um no outro, comece o humming alto o bastante para ser ouvido por outras pessoas; deixe que a vibração do humming se espalhe por todo os eu corpo. Você pode visualizar um tubo oco ou um recipiente vazio preenchido somente com as vibrações do humming. Chegará um ponto em que o som continuará por si só, e você se torna o ouvinte. Não há nenhuma respiração especial e você pode alterar a entonação do som e mover o corpo suave e lentamente, se sentir vontade.

Segundo estágio: 15 minutos

O segundo estágio é dividido em duas partes de sete minutos e meio cada uma. Na primeira metade mova as mãos, com as palmas para cima, num movimento circular para fora. Começando no umbigo, com ambas as mãos se movem para frente e depois se separando, fazendo dois grandes círculos que se espelham, um à direita e outro à esquerda. O movimento deve ser tão lento que, às vezes, parecerá que não está havendo movimento algum. Sinta que você está oferecendo energia ao universo.

Após sete minutos e meio, volte as mãos para perto do umbigo, colocando agora as palmas para baixo, e comece a movê-las no sentido contrário ao realizado na primeira parte deste estágio, fazendo igualmente dois grandes círculos que se espelham, um à direita e outro à esquerda. Sinta que você está recebendo energia. Como no primeiro estágio, não iniba qualquer movimento lento e suave do resto do corpo.

Terceiro Estágio: 15 minutos

Sente-se absolutamente quieto e imóvel.

Mantenha os olhos fechados durante toda a meditação.Esta meditação ativa utiliza profunda, rápida respiração e movimento do corpo para abrir e trazer consciência, vitalidade e silêncio para cada um dos sete chakras e em sua vida.

A meditação é o melhor praticada com o estômago vazio.

A música e o som dos sinos apoiam o processo e sinalizam o início de cada fase. A meditação é para ser feita com a sua música meditação OSHO ChakraBreathing específica, que indica e energicamente apoia as diferentes fases.

* Todos os chakras estão localizados profundamente dentro, em vez de na superfície do corpo. O ‘mapa’ a seguir é usado para indicar suas localizações aproximadas:

chakra

  • Chakra Base: centro sexual, pelve mais baixa
  • Chakra sacral: logo abaixo do umbigo
  • Chakra do plexo solar: acima do umbigo, abaixo do esterno
  • Chakra do coração; o meio do peito
  • Chakra da garganta: a garganta
  • Chakra do terceiro olho: entre as sobrancelhas
  • Chacra coronário: topo da cabeça

A meditação dura uma hora e tem duas fases. Ele termina quando você ouvir três gongos. Mantenha os olhos fechados por toda meditação.

Primeira etapa: 45 minutos

Fique em pé com os pés um pouco afastados, seu corpo solto e relaxado. Com a boca aberta respire profundamente e rapidamente no primeiro chakra, com igual ênfase respirando para dentro e para fora. Mantenha sua atenção na área pélvica, onde o primeiro chakra está localizado. Respire em um ritmo que se sinta confortável e torne-se consciente dos sentimentos e sensações do chakra.

Cada vez que você ouvir um sino, mova esta mesma respiração profunda, rápida acima para o próximo chakra, deixando sua respiração se tornar mais rápida e suave. Você terá cerca de duas vezes mais respirações no sétimo chakra do que no primeiro.

Você pode agitar, esticar, girar ou mover o seu corpo e as mãos como quiser, mas seus pés ficam no mesmo lugar. Depois de estabelecer a respiração e o corpo se movendo, o movimento se tornará contínuo e sem esforço. Sua consciência permanece principalmente com as sensações dos chakras.

Depois de respirar no sétimo chakra, você ouvirá três sinos. Agora deixe a respiração e consciência se voltar e descer através de cada chakra, sua respiração desacelerando de chakra para chakra. Você tem cerca de dois minutos para chegar de volta ao primeiro chakra. Deixe todo o espectro de chakras de cima para baixo misturar-se em um arco-íris de energia.

Após esta sequência, fique em silêncio por um momento, em seguida, comece a próxima sequência. Você vai completar três sequências cheias para cima e para baixo.

Segunda etapa: 15 minutos

Após a terceira sequência de respiração, sente-se relaxadamente e em silêncio. Permaneça uma testemunha a tudo que está acontecendo dentro, sem julgamento.

Heart Chakra é uma meditação que faz conectar com o coração. Renova a energia através de movimentos em diração aos quatro pontos cardeais, te deixando mais sensível e amoroso. No momento em que tu te preenche com esta amorosidade, vai querer compartilhar com os outros, pois há um transbordamento desta energia.Até o quarto estágio ela é feita de olhos abertos acompanhando o movimento de expansão das mãos. As mãos têm uma conexão direta com o coração.

Estágios da Meditação  Heart Chakra

Primeiro Estágio

a) Comece em pé colocando ambas as mãos sobre o chakra cardíaco em posição de repouso; b) Ao iniciar a música, mova a mão e o pé direito para a frente alternadamente, com a mão e o pé esquerdo até o final da música; c) Volte à posição de repouso.

Segundo estágio

a) Ao iniciar a música, mova a mão e o pé direito para o lado direito alternadamente com mão e o pé esquerdo para o lado esquerdo; b) Volte a posição de repouso.

Terceiro estágio

a) Ao iniciar a música nova, a mão e o pé direito para trás, alternando com a mão e o pé esquerdo para trás; b) Volte a posição de repouso.

Quarto estágio

a) Execute seqüencialmente os movimentos dos estágios 1, 2 e 3; b) Fique na posição de repouso até tocar o sino. Logo após, sentar.

Quinto estágio

Mantenha-se sentado de olhos fechados até o final da música e dos sinos.

A meditação HEART CHAKRA é um exercício baseado na tradição Sufi com centenas de anos. É um exercício muito simples de respiração e movimento, que pode ajudar a aliviar a tensão interna, ao permitir que a energia do coração flua de novo livremente. Quando o chakra cardíaco (ponto médio dos restantes chakras) está aberto, todas as energias fluem livremente. Os bloqueios internos nessa altura não existem e a pessoa sente-se profundamente unida a si própria e a todos os outros seres. A pessoa sente-se protegida e irradia calor, satisfação e compaixão. Os bloqueios internos e a fragilidade ou o medo de ser rejeitado, que por vezes se sente, tendem a desaparecer.

Esta meditação dura cerca de 1 hora e é praticada inicialmente (30 min) de pé, ao som da música, e na última fase (20 min) é feita em silêncio e total imobilidade, sentado.

– uma técnica também praticada à noiteNataraj é dan

Meditação Nataraj é dança em forma de meditação total. São três estágios, com duração completa de 65 minutos.

Primeiro Estágio: 40 minutos

Com os olhos fechados, dance como se estivesse possuído. Deixe que o seu inconsciente assuma completamente o controle. Não controle seus movimentos nem julgue o que está acontecendo. Simplesmente esteja totalmente na dança.

Segundo estágio: 20 minutos

Mantendo os olhos fechados, deite-se imediatamente. Fique em silêncio e imóvel.

Terceiro Estágio: 5 minutos

Dance em celebração e desfrute.

Esqueça-se do dançarino, do centro do ego, torne-se a dança. Essa é a meditação. Dance tão profundamente a ponto de se esquecer completamente de que “você” está dançando e comece a sentir que você é a dança. A divisão tem que desaparecer; então ela se torna uma meditação. Se a divisão estiver presente, então a dança é um exercício: bom , saudável, mas não pode ser chamada como espiritual. Ela é apenas uma simples dança. A dança é boa em si mesma – até onde ela pode ir, ela é boa. Depois dela, você se sentirá renovado, rejuvenescido. Mas ela ainda não é meditação. O dançarino precisa partir até que só fique a dança.

 

Então, o que fazer? Esteja totalmente na danc1a, porque a divisão só pode existir se você não estiver inteiro na dança. Se você estiver de lado, olhando sua própria dança, a divisão continuará: você é o dançarino e está dançando. Então a dança é apenas uma representação, algo que você está fazendo; ela não é o seu ser. Portanto, envolva-se totalmente; fique imerso nela. Não fique de lado, não seja um espectador. Participe!

Deixe que a dança flua espontaneamente; não a force. Ao contrário, siga-a: deixe que ela aconteça. Ela não é um fazer, mas um acontecer. Mantenha o espírito de celebração. Você não está fazendo algo muito sério, mas apenas brincando, brincando com sua energia de vida, com sua bioenergia, deixando que ela circule do seu próprio jeito. Assim o como o rio flui e o vento sopra – você está fluindo e soprando. Sinta isso. E seja brincalhão. Lembre-se sempre desta palavra: “brincalhão” – para mim, ela é básica. Na Índia, chamamos a crianção de leela de Deus – brincadeira de Deus. Deus não criou o mundo; O mundo é sua brincadeira.

Qual é a utilidade da meditação? O que você ganha com ela?

Qual é a utilidade da dança? Nenhuma. Você não pode comê-la, não pode bebê-la, não pode abrigar-se nela. Ela parece não ter utilidade. Tudo o que é belo e verdadeiro não é utilitário.

 

Se interessou?

Preencha formulário abaixo para entrar em nossa lista de espera para o próximo grupo. Em breve entraremos em contato.

Quero meditar